6 de dez de 2009

a.dor.mecer - (acordar IV)


e sentindo o frio que sempre faz ali dentro, ele vai dormir.
mudado. feito, refeito.

e, ainda no escuro... que sempre fez ali dentro,
ele hoje, adormece em paz.
aqueles sonhos, já não o afetam mais.

e hoje ele sabe, ele entende... o mais e o porquê.
hoje, ele estufa o peito...
e grita pro vento,
'meu bem, quem perdeu foi você'.

sem aguentar calado,
hoje, sem sorriso esboçado, forçado,

ele, quase consegue sorrir por inteiro,
escancara um sorriso faceiro,
pra quem de longe, quiser ver.

Um comentário:

Thiago disse...

E esse sorriso escancarado é lindo de viver.


TE AMO, JEH!
BEIJO!