12 de ago de 2013

Tanto




Na minha humilde opinião, esse clarão nada mais é, senão EXCESSO. 
Excesso de peso. De vida. De saco. De gente. De sentimentos, pedras e sapos a engolir. 
Esse clarão na mente, que me tira dos dedos as palavras tão soltas... Nada mais é, senão a vontade de foco. Quando tudo acontece, em todos os sentidos, falta-me foco pra de fato... Sentir. 
Esse clarão, que me engasga pra dentro... Essa asma que não me deixa expirar, o que nem sei se sinto. Nem minto: O clarão de dentro, escurece aqui fora. 
Sobra tanto aqui dentro... Que não sei nem pôr pra fora.

Nenhum comentário: