16 de mai de 2011

flor, cevada e parceria.


E numa sintonia, que eu repito não ter preço,
olho à minha volta, trago do meu copo um sorriso,
E em silêncio, eu agradeço.

À minha vida, meu eterno Caxangá...
Que sempre tira, põe... Dessa vez me trouxe alguém,
E deixou, enfim... Ficar.

Trouxe cor, cevada e melodia.
Trouxe um verde flor,
Trouxe parceria.

Amizade como essa, me encho de orgulho,
e digo pra quem for:
Não é fácil encontrar.

Portanto, pra agradecer e dedicar...
Por meio destes eu venho ressaltar:
Tô contigo e não abro!

E do jardim dessa amizade,
Eu prometo que vou cuidar.

Nenhum comentário: